segunda-feira, 4 de junho de 2018


O APICULTOR "MANCO" E A PRÁTICA APÍCOLA DE "MULETAS"
Informativo 04/2018 CIA DA ABELHA - Junho/2018
Publicado também no link de nosso site:

Olá amigos apicultores em todo o Brasil.
Entramos Junho e com ele os 30 DIAS RESTANTES DO MANEJO PRÉ-SAFRA MAIO/JUNHO de preparação das colméias para a  SAFRA PRINCIPAL 2º SEMESTRE 2018 que promete ser um dos maios promissores após quebras seguidas de safra dos últimos anos motivados pela forte atuação do fenômeno El Niño em todo o país.

Deve o apicultor lembrar que são 3 os manejos a serem aplicados nas colméias em preparação para a safra:  TROCA DE FAVOS VELHOS, TROCA DE RAINHAS E ALIMENTAÇÃO BALANCEADA RICA E ABUNDANTE com objetivo claro de PRODUZIR ABELHAS  NA COLÔNIA E CRIAR UM SUPER EXÉRCITOS  DE CAMPEIRAS que são a base  para o alcance da alta produtividade nas colônias. Aplicar 1 deles ou aplicar 2 deles não conferem a plenitude do que pode ser alcançado em termos de produção.

Trocar favos velhos sem trocar rainhas e sem alimentar permanecerá a colméia do jeito que está: fraca em população, rainha esgotada e desestimulada, enxame fadado a morte. Alimentar sem trocar favos e sem trocar rainhas conferirá favos velhos abarrotados de alimento mas ainda fraco em população e sem perspectiva de sobrevivência. Trocar apenas a rainha sem alimentar e sem trocar favos velhos manterá a colméia do jeito que está, dado o fato de que a mesma responde àquilo que encontra na colméia: nutrição e favos novos; fadada a morte.

E assim são mais de 85% dos apicultores do país:  MANCOS.  Esquecem que a colônia estrutura-se em cima de um tripé de manejo.  TROCA DE FAVOS, ALIMENTAÇÃO E TROCA DE RAINHAS. A falta de um dos pilares do tripé ou a aplicação de 2 deles esquecendo do terceiro estará o  APICULTOR MANCO  fadado eternamente ao uso de MULETAS.  Nunca sai do lugar, patina eternamente na sofrível média de produtividade de 15 a 18 kgs de mel por colméia/ano, produzindo um mel de custo alto na colônia, sempre lamentando a fraca produção, a dificuldade de mercado, os preços sofríveis pagos por cooperativas e entrepostos. A culpa é sempre do outro, nunca de suas "MULETAS".

Pelo contrário, o APICULTOR PROFISSIONAL, dotado de uma perspectiva de produção e manejo de médio e longo prazos sabe que os 3 MANEJOS PARA ALTA PRODUTIVIDADE  associados a  SELEÇÃO GENÉTICA DE CARACTERÍSTICAS DESEJÁVEIS pelo DEP  DESEMPENHO ESPERADO DE PROGENE, com objetivo de multiplicação e produção de rainhas com características desejáveis, esse sabe e já vive a realidade da alta produtividade acima de 60, 70, 80, 90 kgs de mel ou mais com custo baixo de produção, lucro liquido na casa dos 50% para venda no atacado em tambores e 400% na venda fracionada ao consumidor. Esse apicultor trabalha, produz, calcula, projeta, efetua projeções de produção, demanda e venda. Esse sabe do enorme potencial de mercado e produz aquilo que o mercado precisa, estabelece crescimento sustentado dos apiários e da produção, cria mercados para atingimento dos consumidores finais e faz da atividade apícola seu futuro de vida.

O apicultor é aquilo que ele pensa e projeta. Se você projeta insucesso, só enxerga dificuldades, só vai ao apiário de vez em quando, não alimenta na fome, não alimenta na pré safra, nunca troca favos, nunca troca rainhas, estará fadado ao insucesso da atividade. Mas se você pensa e age de forma proativa, coloca-se pronto para o trabalho, empreende com espírito determinado, tem foco em crescimento alicerçado em produtividade estará fadado ao sucesso apícola.

Cada vez mais o mercado exige profissionalismo, apicultores informados sobre técnica, manejo, mercado, vendas e administração geral do negócio. Se você se sente um APICULTOR MANCO DE MULETAS, passou da hora de procurar a cura para essa disfunção!!!!


Um Fraternal Abraço
Armindo V. N. Junior\
Apicultor e Gestor de Sistemas de Produção Apícola.
Apiterapeuta e acupunturista
Moderador da Lista Cia da Abelha
CIA DA ABELHA - GOIÂNIA/GO
REFERÊNCIA NA CADEIA DO AGRONEGÓCIO APÍCOLA DESDE 1983
Tels: 62-32822232/62-81020918(TIM) /62-93673179(CLARO)


domingo, 23 de julho de 2017

INFORMATIVO CIA DA ABELHA 05/2017. SAFRA DE MEL 2017

INFORMATIVO CIA DA ABELHA 05/2017. TEMA: SAFRA DE MEL 2017 - 🌻🌻🌻🌻🌻🐝🐝🐝🐝🐝🐝

Olá amigos.
Os trabalhos envolvendo a preparação das colméias para a safra estão finalizados e as colônias de vento em popa para uma grande safra de mel, se Deus quiser. Todo o Sudeste tropical, o centro Oeste, e parte da região norte estamos iniciando a safra que começa agora e se estende até o dia 30 de Outubro.


50% DE TODO O PROCESSO PRODUTIVO SE CONCLUI COM O MANEJO PRÉ-SAFRA. OS OUTROS 50% FICAM NAS MÃOS DE DEUS: ENVIAR FLORAÇÕES ABUNDANTES, MANTER O TEMPO SECO E SEM CHUVAS DURANTE TODA A SAFRA E AINDA A UMIDADE DO AR BAIXA NA CASA DOS 30%, O QUE FORÇA AS ABELHAS BUSCAREM ÁGUA NO NÉCTAR DAS FLORES.

 Mas os trabalhos não param.
Há todo um CHECK-LIST DE MANEJOS E AÇÕES DE TRABALHO a serem realizados pelo apicultor durante a florada:

CONFERÊNCIA NESTES PRIMEIROS 20 DIAS DE FLORADA DA FORMAÇÃO OU PUXADA DE EVENTUAIS REALEIRAS VISANDO A ENXAMEAÇÃO E PERPETUAÇÃO DA ESPÉCIE. Em caso positivo tais realeiras devem ser eliminadas.

CONFERÊNCIA SEMANAL NESTES PRIMEIROS 20 DIAS DE FLORADA DAS MELGUEIRAS. Isso se deve a determinadas colméias que em um prazo de 7 a 10 dias serem capazes de encher uma melgueira inteira de mel. Verificadas estas super colméias novas melgueiras vazias devem ser colocadas visando manter espaço para armazenamento e crescimento. A falta de espaço levam as colônias à puxada de realeiras e enxameação.

AMPLIAÇÃO DO PLANTEL DE COLMÉIAS ATRAVÉS DA CAPTURA POR CAIXAS ISCAS. Apesar do apicultor efetuar todo o controle do apiário para evitar enxameações, as colônias selvagens instaladas no meio do mato em cupins, ocos de pau, telhados continuam crescendo E ENXAMEANDO. Muitos apicultores alegam não aproveitar enxames por caixas iscas, pelo fato das divisões artificiais suprirem a demanda por crescimento. Está certo e ao mesmo tempo errado. Até 30% dos enxames obtidos por caixas iscas são NATURALMENTE SELECIONADOS GENETICAMENTE PELA PRÓPRIA NATUREZA. Só a introdução de colônias capturadas no ambiente por caixas iscas É SUFICIENTE PARA ZERAR A POSSIBILIDADE DE CONSANGUINIDADE ENTRE AS COLÔNIAS DO APIÁRIO. Não obstante os enxames obtidos por caixas iscas chegam sedentos por crescimento ONDE EM ALGUNS CASOS CHEGAM A LOTAR OS 5 QUADROS DO NÚCLEO, 01 NINHO INTEIRO E 01 MELGUEIRA INTEIRA COM MEL EM APENAS 20 A 30 DIAS.

REALIZAÇÃO DOS SISTEMAS DE DIVISÃO ARTIFICIAIS DE COLÔNIAS. Todo apicultor profissional destina 20% de suas colônias para efetivação dos SISTEMAS DE DIVISÃO ARTIFICIAL SIMPLES, 3 CHEIROS E DEMARRÉ. Estes 20% de colônias que serão destinadas a divisão PODERÃO SOFRER ENTRE 01 DE JULHO E 30 DE OUTUBRO NO MÍNIMO 2 DIVISÕES variando o número esperado de sucesso de acordo com o método escolhido para o mesmo: DIVISÃO SIMPLES 1 EM 2; DIVISÃO 3 CHEIROS 1 EM 3; DIVISÃO DEMARRÉ 1 EM 5. Aproveite essa época para fazer crescer sua população de colônias no apiário.

ESTUDO E APRIMORAMENTO DE TÉCNICAS. Esse é o melhor período para estudo e aprofundamento de técnicas de manejo. LIVROS, REVISTAS, PUBLICAÇÕES são a melhor época para estudo dado a possibilidade de aplicação prática imediata. Não perca esta época.

TRABALHO, TRABALHO, TRABALHO meus amigos. COMO NOSSAS AMIGAS ABELHAS
Boa safra a todos e muito mel se Deus quiser. Vamos a luta!!!!!🌻🌻🌻🌻🌻🐝🐝🐝🐝🐝🐝

sábado, 22 de julho de 2017

CURSO PRÁTICO PARA CRIAÇÃO DE ABELHAS (para iniciantes)

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA MAIS UM
CURSO PRÁTICO PARA 
CRIAÇÃO DE ABELHAS
PARA INICIANTES E CRIADORES COM ATÉ 50 COLMÉIAS QUE AINDA NÃO PARTICIPARAM DE CURSOS
19 E 20/08/2017 - GOIÂNIA/GOIÁS
http://www.ciadaabelha.com.br/site/index.php?p=cursos-criacao

1.0 Vantagens de criar-se abelhas

» Produzem o mel, a própolis, o pólen, a cera e a geléia real, produtos diferenciados de alta aceitação, rentabilidade e lucro elevado no mercado além de elevada atividade nutricional no organismo
» Mercado interno e externo forte e alicerçado para comercialização, para países como Alemanha, Suíça, EUA e Japão, tradicionais compradores dos produtos apícolas brasileiros.
» Atividade ecologicamente correta. As abelhas dependem das matas e florestas para produzirem seus insumos. A apicultura extrai os seus lucros sem depredar a natureza e sem destruir florestas.
» Baixo valor de investimento, financiável por instituições governamentais como Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ministério da Ciência e Tecnologia, Fundação Banco do Brasil via  PRONAF, mão de obra pequena e barata posto as abelhas realizarem todas as suas tarefas como limpeza da colméia, busca do próprio alimento e autonomia fisiológica. 

2.0 - Local de realização do curso e carga horária

O CURSO PARA CRIAÇÃO DE ABELHAS acontece na sede da Cia da Abelha em Goiânia, no espaço de capacitação da empresa e nos apiários da empresa localizada próximos a Goiânia. O curso inicia-se as 07 horas da manhã de sábado e encerra-se as 18:00 de domingo com carga horária total de 25 horas

3.0 - Temas abordados 
A história e importância da Apicultura 
Anatomia e Fisiologia das Abelhas; 
Sociedade das abelhas: a rainha, a operária e o zangão
Genética e fator X 
Materiais Apícolas 
Instalação e povoamento de apiários; 
técnicas de captura de enxames de abelhas 
Manejo de apiários
Captura de enxames selvagens
A Divisão artificial de 1 colméia forte em 2. 
Inimigos das Abelhas 
Produtos das Abelhas 
Produção e extração racional do mel em escala esportista e profissional 
Produção e extração racional da própolis em escala esportista e profissional 
Beneficiamento da cera de abelhas 
Prevenção, primeiros socorros e tratamento de ferroadas 
Flora apícola; plantas para apicultura Planejamento e gerenciamento de apiários em escala esportista e profissional 
Legislação Brasileira de apicultura e construção da casa de beneficiamento higiênico do mel. (atividade teórica em aula)
Procedimentos de higienização na colheita, beneficiamento e envase do mel, própolis e pólen (atividade teórica em aula)

4.0 - Hospedagem
Acesse nosso site: http://www.ciadaabelha.com.br; no link do curso há uma relação de sugestão de hotéis para sua hospedagem

5.0 - VALOR DO INVESTIMENTO 
R$ 360,00 a vista. 50% ou R$ 180,00 no ato da inscrição como sinal e garantia da reserva de vaga. Restante do valor deverá ser pago no curso.
12 parcelas de R$ 36,00 totalizando R$ 432,00 nos cartões VISA ou MASTER no ato da inscrição. Será processado o referido valor do curso diretamente com a administradora via informações do cartão escolhido pelo cursando. Ao preencher a ficha de inscrição no link específico marque seu interesse em efetuar o pagamento com cartão de crédito. Ligaremos, pelo telefone,  de volta para você para consolidar o pagamento pelo cartão com segurança e agilidade.
Estão inclusos neste valor:
Material didático completo Cia da Abelha através de apostila sobre Criação de Abelhas aulas práticas em apiário da empresa, lanches diversos ao longo dos 2 dias do curso. Não estão inclusos hospedagem, nem refeições (almoço e jantar).

6.0 – INSCRIÇÕES PARA O CURSO
            As inscrições para o curso podem ser feitas diretamente em nosso site: www.ciadaabelha.com.br ou diretamente no link do mesmo: http://www.ciadaabelha.com.br/site/index.php?p=ficha-inscricao-curso*** . Preencha todos os dados para realizar a pré-reserva de sua vaga e após enviar o comprovante do pagamento  ou optar pelo pagamento parcelado pelo cartão sua vaga será garantida.

Será um prazer recebê-los em Goiânia!!!!

Acesse nosso site: www.ciadaabelha.com.br e obtenha esta e outras importantes e essenciais informações para a constituição do seu negócio apícola.

Um Fraternal Abraço
Armindo V. N. Junior.'.
Apicultor e Gestor de Sistemas de Produção Apícola.
Apiterapeuta e acupunturista
Moderador da Lista Cia da Abelha
CIA DA ABELHA - GOIÂNIA/GO
REFERÊNCIA NA CADEIA DO AGRONEGÓCIO APÍCOLA DESDE 1983
www.ciadaabelha.com.br - ciadaabelha@ciadaabelha.com.br - skype: ciadaabelha
Tels: 62-32822232/62-81020918(TIM) /62-93673179(CLARO)
Sinto muito”.” Me perdoe”. “Sou grato”, “Te amo”... 
Quatro frases que transformam qualquer realidade negativa. Pratique!

CALENDÁRIO DOS CURSOS CIA DA ABELHA PARA O 2º SEMESTRE DE 2017

Amigos. Definimos o calendário do 2º semestre dos 
CURSOS E CAPACITAÇÕES DA 
CIA DA ABELHA.  
Acessem o respectivo link do curso que lhes interessam, confiram a grade programática e FAÇAM COMO MAIS DE 6000 APICULTORES EM TODO O BRASIL que já participaram das capacitações realizadas pela CIA DA ABELHA.
Programe-se e agende-se para sua participação em nossos cursos. Será um grande prazer recebê-los em Goiânia para nossos cursos. Segue calendário abaixo:

19 E 20/08/2017: CURSO PRÁTICO PARA CRIAÇÃO DE ABELHAS (para iniciantes): http://www.ciadaabelha.com.br/site/index.php?p=cursos-criacao.
Curso voltado àqueles que nunca sequer vestiram um macacão de apicultura ou pequenos apicultores com até 50 colméias que nunca tenham participado de um Curso de apicultura.

23 E 24/09/2017: CURSO DE MANEJO AVANÇADO EM CRIAÇÃO DE ABELHAS: http://www.ciadaabelha.com.br/site/index.php?p=cursos-manejoavancado.
Destinado a apicultores que já possuem apiários e desejam expandir profissionalmente a atividade. Foco em alta produtividade de mel, própolis, pólen, cera, melhoramento e produção de rainhas além do foco gerencial da atividade.

11 E 12/11/2017: CURSO DE MANIPULAÇÃO E COSMETOLOGIA COM OS PRODUTOS DAS ABELHAS: http://www.ciadaabelha.com.br/site/index.php?p=cursos-manipulacao
Destinado a todos os apicultores, profissionais da área de alimentos e farmácia e empreendedores que desejam desenvolver linhas de produtos comestíveis e cosméticos usando os produtos das abelhas. Mais de 70 formulações industriais são transferidas para os participantes com foco em BPF´s: Boas Práticas de Fabricação.

Ficamos a disposição pelos telefones: 62-32822232 / 62-32821489 / 62-981020918 (TIM-ZAP) / 62-982024246 (TIM-ZAP) / 62-991804305 (CLARO-ZAP)

FRATERNO ABRAÇO
ARMINDO NASCIMENTO JR
CIA DA ABELHA
http://www.ciadaabelha.com.br

quarta-feira, 1 de março de 2017

INFORMATIVO 04/2017 - ENFIM MARÇO E COM ELE AS FLORADAS!!! E aí apicultor? Hora de trabalhar pesado nos apiários!!!

INFORMATIVO 04/2017
CIA DA ABELHA
ENFIM MARÇO E COM ELE AS FLORADAS!!!
E aí apicultor? Hora de trabalhar pesado nos apiários!!!
01/03/2017
Postado também no site da Cia da Abelha:
no Blog da Cia da Abelha:
e em todas as redes sociais: Facebook e Whatsapp

            Enfim chegou o mês de Março e as floradas reiniciam para quem está no Sudeste Tropical, no Centro-Oeste e em parte da região norte. As primeiras floradas do ano já começam a despontar e a entrada de mel em algumas colméias já é perceptível.  Mas há todo um manejo a ser realizado neste primeiro semestre até o final do mês de Junho. Com a chegada do mês de Março todo um planejamento estratégico precisa ser realizado para o sucesso na atividade ao longo do ano, a produção com produtividade e a lucratividade com gordas sobras para o apicultor.
           
            A safra para o sudeste tropical, o centro oeste e parte da região norte seguem o ciclo de chuvas para a região. De Novembro a Fevereiro temos o período mais chuvoso, época de entressafra para as abelhas, de fome mesmo. A safra começa no mês de Março timidamente, vai crescendo mês a mês até atingir o pico nos meses de Julho e Agosto, depois diminuindo até encerrar ao final do mês de Outubro quando reinicia-se novamente a entressafra. Entre os meses de Março e Junho é hora do apicultor preparar suas colméias para o pico da florada em Julho e Agosto. Agora iniciamos o período de preparação das caixas realizando as divisões de enxames visando aumentar o número de colméias, aplicamos alimentação abundante para crescimento da colméia e da população de abelhas, a troca das rainhas esgotadas por novas selecionadas e a troca de favos velhos e pretos por novos com cera alveolada amarelinha.        É muito trabalho e por isso o mesmo deve ser planejado para que você não gaste dinheiro na hora errada ou seus custos não se vejam altos demais onerando seu lucro após a colheita do mel.

DIVISÃO DE COLÔNIAS
Caso possua colônias fortes em seu apiário você já pode efetuar a divisão artificial imediatamente. Considerando o dia de hoje, 01 de Março, e que você tenha 50 colméias fortes e populosas, faça a divisão de colônias dobrando o número de colméias para 100 enxames. Em 01 de Maio estes enxames estarão prontos para serem novamente divididos aumentando a população de famílias para 200 enxames. Portanto até o dia 01 de Julho, data que o pico das floradas inicia-se, você pode quadruplicar a população de abelhas do seu apiário. Para isso os sistemas de alimentação precisarão ocorrer com precisão.

ALIMENTAÇÃO:
Durante os últimos 4 meses os apicultores vem alimentando os enxames para subsistência para que os mesmos não morram. Agora, com a entrada do período de floradas a alimentação deve passar a condição de estimulante ao crescimento visando divisão de enxames, troca de favos velhos e introdução de rainhas novas. Sistemas de alimentação devem prever proteínas e carboidratos em abundância para suprir as necessidades das abelhas e a população de abelhas crescer. Produtos para alimentação existem vários como a  RAÇÃO APÍCOLA CIA DA ABELHA e o  PROMOTOR L, produtos que estimulam o crescimento das colônias nutrindo as abelhas adequadamente.

RAINHAS.
Você pode, durante os processos de divisão, optar pela puxada natural de rainhas ou optar pela introdução de rainhas selecionadas. O importante é que chegue o pico da florada em Julho com rainhas novas, aptas a realizar forte postura e fazer quadruplicar ou quintuplicar a população de abelhas em meio a safra. Dezenas de produtores de rainhas estão em processo de formação no Brasil. Procure se informar quanto aos produtores de sua região para programar a compra e assim estabelecer o processo produtivo de suas colméias.

TROCA DE FAVOS VELHOS
Favos novos facilitam a postura da rainha e mantém a colméia nova e higienizada. Manter favos pretos na colméia ou nuca trocar favos pretos por novos com cera alveolada constitui retrocesso produtivo e perda de produtividade. Toda troca de favos deve ser consorciada com aplicação de alimentação para otimizar a construção de favos e a postura quase imediata da rainha.

CALENDÁRIO MARÇO-JUNHO
·         MARÇO: Divisão de enxames, aplicação de alimentação estimulante.
·         ABRIL: Divisão de enxames, aplicação de alimentação estimulante.
·         MAIO: Divisão de Enxames, aplicação de alimentação estimulante. Em 15 de Maio primeira troca de favos
·         JUNHO: Em 01 de Junho data limite para troca das rainhas esgotadas por novas selecionadas, Aplicação de alimentação estimulante. Em 15 de Junho segunda troca de favos
·         01 DE JULHO: INÍCIO DO PICO DE FLORADAS. COLOCAÇÃO DE MELGUEIRAS.

            A tecnificação para alta produtividade envolve os pontos acima citados. E por que aplicar os métodos acima explicitados? Pela forte demanda de mel no mercado interno e externo. É preciso um aumento real na produção de mel devido a demanda estimada em 4 x a atual produção nacional até 2025. O mercado está sem mel e faltam produtores dispostos a encarar esse promissor mercado de  MUITO trabalho, mas também de  MUITA lucratividade. Os dados acima informados foram apresentados de forma geral, para apresentar um noção do que precisa ser realizado. Mas há todo um detalhamento do trabalho, um passo a passo para atinigir as metas. O importante é lembrarmos que a hora é agora e como a apicultura está "pagando" bem com mercado aquecido mesmo com a crise econômica que passa o país, devemos investir para fazermos ou continuarmos fazendo da apicultura nossa estabilidade financeira que tanto almejamos.

Acesse nosso site: www.ciadaabelha.com.br e obtenha esta e outras
importantes e essenciais informações para a constituição do seu negócio apícola.

Um Fraternal Abraço
Armindo V. N. Junior\
Apicultor e Gestor de Sistemas de Produção Apícola.
Apiterapeuta e acupunturista
Moderador da Lista Cia da Abelha
CIA DA ABELHA - GOIÂNIA/GO
REFERÊNCIA NA CADEIA DO AGRONEGÓCIO APÍCOLA DESDE 1983
Tels: 62-32822232/62-81020918(TIM) /62-93673179(CLARO)
Sinto muito”.” Me perdoe”. “Sou grato”, “Te amo”...
Quatro frases que transformam qualquer realidade negativa. Pratique!
  A CIA DA ABELHA AGORA É GOIÂNIA/GO
A REGIÃO ONDE A APICULTURA MAIS CRESCE NO BRASIL
ACESSE: www.ciadaabelha.com.br e saiba mais!!!

MATERIAIS APÍCOLAS E EQUIPAMENTOS INOX
FABRICAÇÃO PRÓPRIA

Cursos - Consultorias - palestras - Dias de Campo.
Contrate a Cia da Abelha para eventos apícolas em sua cidade

Baixe agora nossa tabela de preços.
Mais de 800 itens apícolas para o seu negócio apícola.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

INFORMATIVO 03/2017 - CIA DA ABELHA: A FIGURA DO CRIADOR DE ABELHAS: QUEM É PROFISSIONAL DE PONTA? QUEM É CAIXOTEIRO DE ESQUINA?

SER EMPREENDEDOR NA CADEIA DO AGRONEGÓCIO APÍCOLA
INFORMATIVO 03/2017
CIA DA ABELHA
A FIGURA DO CRIADOR DE ABELHAS:
QUEM É PROFISSIONAL DE PONTA? QUEM É CAIXOTEIRO DE ESQUINA?
13/02/2017
Postado também no site da Cia da Abelha:
no Blog da Cia da Abelha:
e em todas as redes sociais: Facebook e Whatsapp
           
Os últimos 30 anos colocaram de forma indiscutível a apicultura brasileira inserida na Cadeia do Agronegócio Apícola mundial. O Brasil figura como um dos maiores produtores e exportadores de mel e própolis do planeta, em especial o dito mel orgânico livre de não conformidades, resíduos tóxicos e metais pesados. Mesmo com a Lei de oferta e procura, que podem levar a períodos de menor ou maior procura pelo mel brasileiro, no médio e longo prazo o viés de demanda é cada vez maior pelo nosso mel, tanto aqui dentro do Brasil quanto no mercado externo. São 170 mil toneladas/ano de demanda previstos até 2025. Se isso por um lado isso é bom colocando o Brasil definitivamente como um dos lideres do mercado de comodities de mel no mundo, por outro lado acomoda o apicultor nacional que torna-se dependente do mercado comprador externo sem esforço para fazer crescer seu negócio apícola.
           
No final dos anos 70 do século passado a apicultura nacional vivia ainda a recente introdução da abelha africana no continente, convivendo com ausência de tecnologia, de equipamentos adequados de proteção individual e de maquinários que pudessem fabricar cera, centrifugar e decantar mel. A produção de mel não passava das 10.000 toneladas de mel anuais com importação maciça de mel do Uruguai e da Argentina para atender a incipiente classe média brasileira sedenta por mel de qualidade. Com a adoção de tecnologia e adaptação à abelha africanizada brasileira, o boom apícola dos últimos 30 anos saltou o número de colméias de pouco mais de 500 mil para mais de 3,3 milhões de colméias, pouco mais de 20.000 apicultores para mais de 350.000 profissionais da área e uma produção total de mel para mais de 40.000 toneladas anuais do produto. Passamos a exportar para mais de 1 dezena de países e internacionalmente nosso mel e classificado como o melhor mel do mundo livre de resíduos tóxicos e defensivos agrícolas. 
           
O mesmo valeu para o mercado de própolis, em especial a da cor verde de Alecrim do Campo (Baccharis dracunculifolia) e a da cor vermelha de Rabo de Bugio (Dalbergia eastophilum) que colocaram o Brasil como país com maior bioma ecológico para produção de própolis de qualidade comprovada e certificada contra praticamente todos os tipos de bactérias, fungos, leveduras e formas de tumores cancerígenos que acometem a espécie humana, em todo mundo. Mais de 400 substâncias da própolis verde e vermelha já foram patenteadas, mais de 4000 publicações indexadas em sites científicos já foram disponibilizados, ensaios clínicos randomizados são realizados a todo momento provando as atividades biológicas de nossa própolis, medicamentos quimioterápicos em vários países do mundo já possuem substâncias oriundas de nossa própolis e dia a dia novos conhecimentos são adquiridos em torno do produto consolidando dia a dia a própolis brasileira no exigente mercado mundial.
           
Apesar de todas essas boas notícias a sensação é que o apicultor pouco evoluiu nestes últimos 30 anos. A produtividade das colméias continua muito baixa, a realidade do apicultor continua muito humilde e todo o aporte de recursos financeiros envolvendo atualmente a cadeia da apicultura corre por todos os seus elos, passando a menor parte dos recursos pelas mãos do produtor, do apicultor primário.
           
Apesar do imenso aporte de recursos destinado a agricultura familiar nos últimos 20 anos, a apicultura entre elas, o apicultor continua pobre, constituindo o elo mais fraco da cadeia, desinformado, desinteressado, avesso ao estudo e ao conhecimento, culturalmente agindo como um nômade ao criar abelhas e colher produtos apícolas, um verdadeiro caixoteiro de esquina. Milhões de reais vem sendo gastos em centenas e centenas de projetos apícolas com construção de casas do mel, entrepostos, instalação de colméias e apiários, mas o espírito do apicultor, a senda mais importante para a mudança de consciências e crescimento do negócio apícola não mudaram. Muito pelo contrário. A grande maioria dos apicultores atuais tornaram-se dependentes dos programas do governo. O sentimento que corre é: "-Se ganhei colméias, se ganhei equipamentos, se ganhei casa do mel, se ganhei tudo, então que agora eu continue ganhando e que o governo compre meu mel e pague o melhor preço.". Acaba que o governo não compra esse mel, o apicultor permanece cego nas mãos de atravessadores e a perpetuação da mediocridade apícola sustenta-se em todo o país. Há uma acomodação generalizada por parte dos apicultores onde reina o sentimento de que o bem estar social apícola implantado será ilimitado e eterno, quando sabemos que não será assim.
           
A crise econômica aí instalada, se por uma lado favorece o setor apícola elevando em reais o valor recebido pelo mel exportado, por outro lado seca o aporte de recursos para projetos e implantação de negócios apícolas. Levaremos de 2 a 3 anos para que os investimentos governamentais no setor voltem a acontecer em sua normalidade de forma que o desenvolvimento do setor precisará ocorrer daqui por diante com as ferramentas adquiridas pelos apicultores nos últimos 20 anos. São dezenas de casas do mel, entrepostos, unidades de beneficiamento parados a espera de produção. São milhares de colméias adquiridas esperando abelhas para produção. Enfim, tecnologicamente falando o setor está amparado com unidades de beneficiamento suficientes para trabalhar o mel colhido e colméias suficientes para pelo menos dobrarmos a produção de mel no Brasil. Então o que está faltando???
           
Falta o empreender apícola. O espírito de trabalhar, colocar materiais, equipamentos e insumos para produção, povoar colméias com abelhas, tecnificar-se através dos "bons" cursos de apicultura existentes no mercado acerca dos processos de alimentação, melhoramento genético e troca de rainhas, aquisição de conhecimento sobre industrialização de produtos, criação de linhas de produtos, fracionamento de produtos, atingimento do mercado consumidor, georreferenciamento e rastreabilidade de toda a cadeia produtiva, enfim, a tão sonhada profissionalização apícola. Essa atitude parte exclusivamente do apicultor, mesmo que este esteja associado ou cooperado a alguma instituição é condição inerente a este a busca de conhecimento para fazer crescer seu negócio apícola. Não basta mais colocar 1/2 dúzia de colméias no fundo do quintal e colher 10 kgs de mel por colméia 1 única vez no ano. Essa conformação acabou.
           
É preciso profissionalização. Estabelecer de 30 a 50 colméias na propriedade, trocar favos velhos anualmente, troca de rainhas velhas por selecionadas anualmente, aplicação de alimentação nas épocas corretas durante a fome e no período que antecede a safra para que estabeleça-se a produção de 2,4 a 4,0 toneladas de mel anuais nestas 30 a 50 colméias.
           
A partir dessa produção de 2,4 a 4 toneladas anuais de mel criar os mecanismos de desenvolvimento de linhas de produtos, estratégias de atingimento do público consumidor nas grandes cidades, propagandas nas televisões, radios, internet, redes sociais que possam gerar neste mel produzido na propriedade de R$ 190.000,00 a R$ 320.000,00 de faturamento anuais ao apicultor apenas com estas 30 a 50 colméias, em torno de R$ 6400,00 de faturamento por colméia/ano na fazenda. Esse é o potencial produtivo e lucrativo atual de uma colméia de abelhas em uma propriedade rural

DEFINITIVAMENTE NÃO CABE MAIS O DISCURSO DE QUE APICUTURA É APENAS UM COMPLEMENTO DE RENDA!!!! Nunca foi um complemento de renda. Esse discurso retrô, pra baixo, que sempre marginalizou a apicultura como atividade de 2ª linha sempre atrapalhou a profissionalização apícola. Não há nenhuma outra atividade agropecuária em curso no país que tenha tamanho potencial de gerar um aporte gigantesco de recursos, como a apicultura, sem ferir o meio ambiente, sem colocar em risco a fauna, a flora e os mananciais de água. Não é a toa que dezenas de criadores de gado, plantadores de soja e milho vem abandonando estas atividades tradicionais da agropecuária nacional para se dedicarem a apicultura dado sua capacidade produtiva, independência do animal em relação ao seu criador, a condição praticamente não perecível dos produtos das abelhas e a sustentabilidade ambiental promovidas pela atividade. O mel, se bem acondicionado possui na pratica validade indeterminada com elevada capacidade inibidora de formação de microrganismos decompositores. OU O APICULTOR DEIXA A ACOMODAÇÃO DE LADO E TORNA-SE DE FATO UMPROFISSIONAL APÍCOLA, UM GESTOR EM APICULTURA OU CONTINUA FAZENDO A MESMA COISATODOS OS DIAS. NADA MUDA SE A GENTE NÃO MUDA. A APICULTURA NÃO MUDA SE O APICULTOR NÃO MUDA

A CIA DA ABELHA realizará agora em 18 e 19 de Março mais um CURSO PARA CRIAÇÃO DE ABELHAS para iniciantes, em Maio, nos dias 20 e 21 mais um CURSO DE MANEJO AVANÇADO EM CRIAÇÃO DE ABELHAS e em Junho o CURSO DE MANIPULAÇÃO E COSMETOLOGIA COM OS PRODUTOS DAS ABELHAS. São 3 oportunidades que o apicultor tem para tomar contato com as principais tendências do segmento e abrir um leque de oportunidades latentes pouco trabalhadas pela Cadeia da apicultura de forma geral. 

Mais de 6000 apicultores em todo o Brasil já passaram pelos cursos e capacitações da CIA DA ABELHA. Muitos deles mudaram sua forma de trabalhar e constituíram verdadeiros negócios apícolas, sustentáveis ambientalmente e ricos em termos de captação de lucros. Se você enfrenta dificuldades para produzir, se não sabe qual caminho tomar para fazer crescer lucrativamente sua atividade apícola, se não consegue vender sua produção com o lucro desejado então é hora de sair da acomodação e TOMAR UMA ATITUDE. De nossa parte, a CIA DA ABELHA está pronta para ajudá-lo nesta tomada de decisão pela profissionalização.

Colocamo-nos a disposição para bem orientá-los quanto ao seu negócio apícola, no fornecimento de materiais e equipamentos e na transformação de sua criação de abelhas em um verdadeiro centro de gestão em apiários e produção de produtos.

Não deixem de nos procurar!!!!


Acesse

nosso site: www.ciadaabelha.com.br e obtenha esta e outras
importantes
e essenciais informações para a constituição do seu negócio apícola.
Um Fraternal Abraço
Armindo V. N. Junior\
Apicultor e Gestor de Sistemas de Produção Apícola.
Apiterapeuta e acupunturista
Moderador da Lista Cia da Abelha
CIA DA ABELHA - GOIÂNIA/GO
REFERÊNCIA NA CADEIA DO AGRONEGÓCIO APÍCOLA DESDE 1983
ciadaabelha
Tels: 62-32822232/62-81020918(TIM) /62-93673179(CLARO)
Sinto muito”.” Me perdoe”. “Sou grato”, “Te amo”...

Quatro frases que transformam qualquer realidade negativa. Pratique!


  A CIA DAABELHA AGORA É GOIÂNIA/GO


A REGIÃOONDE A APICULTURA MAIS CRESCE NO BRASIL


ACESSE: www.ciadaabelha.com.br e saiba mais!!!